quinta-feira, 9 de outubro de 2008

54


respondo à tua chamada
tenho o tempo a meu favor
e espero que o bom tempo me traga
com tempo estas palavras

cristalinas como água
que juntas constroem pontes
arquitecturas do momento
com tijolos e cimento
pinturas de cores aos montes
desvairadas, loucas em rima
que ao pensador pedem obra prima

às vezes pingam secas
pisadas, espalham-se pelo chão
perdidas em espaços de solidão
grãos de silêncio na corrente
vão, secretas e minúsculas
engalfinhadas umas nas outras
partem soltas na torrente

outras vêm do vento em pensamento
tufões delas do sentimento
desarrumadas em fila
mas as vadias
não me obedecem
e a todos se oferecem
cada um(a) que as leia, como prefira.

5 comentários:

long reach excavator disse...

when will you go online?

Vekiki disse...

Lindas palavras para este nosso blog comunitário :-)!
Quem será que escolheste para passagem de testemunho?
I'm waiting...

ka disse...

linnnnndo
Foi precisamente para Te ler estas palavras sempre tão bem escritas que te dei este TEmpo :)

Beijinhos

ps - post sublime!

Patti disse...

Sempre disse que elas mandavam em nós.
Muito bem descritas. As palavras.

rouxinol de Bernardim disse...

As palavras bem ditas... e bem escritas!...